Novo formato das corridas do Brasileiro de Turismo



O Campeonato Brasileiro de Turismo, principal série a revelar pilotos para a Stock Car, começa a acelerar em 2016 nos dias 5 e 6 de março no Autódromo Internacional de Curitiba. E vem cheio de novidades. São oito etapas marcadas em seu calendário e um total de 15 corridas. Todas as provas, exceto a final marcada para 11 de dezembro em Interlagos, serão disputadas no sistema de rodada dupla.

A primeira novidade é justamente em relação à duração das corridas. A primeira de cada final de semana será disputada no sábado e terá 25 minutos mais uma volta de disputa; já no domingo a prova será dez minutos maior: 35 minutos mais uma volta de duração. O grid da primeira corrida será definido com treino de classificação de 20 minutos com cada piloto tendo direito a duas voltas cronometradas, e a formação da largada para a segunda corrida obedecerá a ordem inversa dos seis primeiros colocados da prova de sábado.

Embora a duração das duas provas seja distinta, a pontuação é igual para ambas: 20 pontos para o vencedor, 16 para o segundo, 14 para o terceiro, 13 para o quarto, 12 para o quinto e assim, sucessivamente, em ordem decrescente de um ponto até o 16º colocado, que recebe um ponto.

A corrida final, programada para 11 de dezembro em Interlagos, será a única de todo o calendário do Brasileiro de Turismo a ser disputada de maneira simples. Será apenas uma corrida, porém com duração maior. Serão 40 minutos mais uma volta e pontuação dobrada (40, 32, 28, 26, 24, 22, 20 e assim até o 16º colocado, de dois em dois pontos).

Por ter uma configuração parecida com a dos carros da Stock Car, e justamente para preparar os pilotos que desejam nela ingressar, a série de acesso se aproxima mais da principal categoria do automobilismo nacional. Nas corridas disputadas aos domingos (de 35 minutos mais uma volta) e na final em São Paulo, as provas preveem uma parada de box com tempo mínimo entre a entrada e a saída do pit lane. No pit stop, as equipes poderão fazer qualquer tipo de manutenção, como troca de pneus; o reabastecimento, no entanto, segue proibido.

Outro fator que aproxima as duas categorias é a introdução do push to pass. O botão de ultrapassagem já é usado há várias temporadas na Stock Car, permitindo ao piloto dispor de potência extra justamente para tentar uma manobra no momento de ganhar uma posição na pista. A quantidade de acionamentos e os intervalos entre eles irá variar em cada etapa de acordo com o regulamento particular das provas.

“O Campeonato Brasileiro de Turismo é a principal categoria que prepara pilotos para a Stock Car. Temos um grid maduro, com grandes equipes – algumas também participantes da Stock -, e estas medidas visam não só aproximar as duas categorias com o push e o abastecimento, mas também preparar melhor os pilotos para que quando eles chegarem à Stock Car seu período de adaptação seja encurtado”, destacou Gue Marques, diretor do Campeonato Brasileiro de Turismo.

Fonte: Vicar

Leave a comment

All fields marked (*) are required