De quem é a culpa?



Não nenhuma novidade que o automobilismo brasileiro vai de mal a pior já faz um bom tempo. Nos últimos anos creditou-se muito dos problemas à crise financeira, depois veio a Copa do Mundo de Futebol que centralizou os investimentos em marketing mas a copa passou e a situação permanece. Ou talvez esteja pior, se considerarmos a situação delicada da Fórmula Truck, a única a obter apoio de fábricas no Brasil. Acredito que um dos maiores inimigos do automobilismo brasileiro, além de crises e falta de apoio, é a legislação brasileira.

Quem acompanha um pouco mais de perto o que se passa pelo automobilismo brasileiro deve lembrar-se do que aconteceu com os carros que foram utilizados pelo Mini Challenge, categoria de curta duração e que era organizado pela Vicar. Após o prazo da importação temporária dos veículos, eles foram sumariamente destruídos por ordem judicial, visto que seria mais caro devolver para a europa, onde foram construídos, ou mesmo revendê-los para outro país. Por isso mais de 20 carros de corrida foram transformados em metal retorcido, uma cena muito triste para amantes da velocidade. Mas por que isso?

Isso ocorre pois a legislação brasileira impede a importação de carros usados. E a importação temporária foi uma brecha encontrada por algumas categorias aqui no país, sendo a Porsche GT3 Cup a única a ainda existir.

Leave a comment

All fields marked (*) are required

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.